O Dia Em Que Eu Voltei Pra Casa

by - terça-feira, fevereiro 09, 2016





Essa é Surucucity, meu lar por 08 meses


 Então, eu voltei. Voltei para minha casa, voltei para meu conforto, voltei para o meu ar condicionado, voltei para continuar sendo alguém e mudar de rumo de vida.

    Pedi demissão depois de um longo final de semana cheio de tensão com minha mãe, minha irmã e meu namorado. Depois de muitos momentos de angústias, lágrimas e estresse, bati o martelo e no dia 01/02/16, numa segunda-feira, pedi demissão e digamos, saí por cima, de cabeça erguida, livrei-me de uma gestão doentia.

    Sofri, sabe?! Adoeci de tantas maneiras que só sabia que era possível no último ano de faculdade ao estudar Psicossomática. O apartamento em que eu morava, bem, não era legal. Era um palácio  do mofo, tinha uma infiltração enorme no meu quarto, as paredes estavam definhando, haviam goteiras no meu último mês lá, o trinco do quarto quebrado, baratas por toda a parte, aranhas dentro de sapatos, a privada que não funcionava mais...

    Ahhh aquela privada. Tinha jogado o penico fora, aquele que eu tinha comprado quando a perereca habitava meu banheiro. Como não conseguia puxar descargar ou por conta do vaso estar entupido ou por conta da pressão na caixa de descarga que deixava o botão impossível de ser pressionado, tive que adaptar tudo. Xixi no ralo e uma pós graduação em fazer cocô na sacola. Lógico que deixava na frente da casa do vizinho maloqueiro, pois né, a gente se vinga como pode.

   Eu estava no estágio inicial de depressão, tendo inúmeras crises de enxaquecas, cistites e para finalizar, por conta do ambiente insalubre, peguei micose e passei a fazer cover de galinha pintadinha pq né mores... o salário de psicólogo não é lá essas coisas e eu tive que aproveitar essa adversidade para ter uma renda complementar.

    Surucucity é um lugar ruim? Sem dúvida. É muito triste constatar uma miséria tão grande. quase 80% da população é pobre e vive em uma situação calamitosa. CADÊ MP? CADÊ TJ? CADÊ ESTADO? é um descaso horroroso para com a população.

    É uma cidade que por não ter e nem fazer questão de oferecer estrutura, perde profissionais. Profissionais que poderiam ajudar a modificar a realidade social daqueles moradores. Foi difícil, foi revoltante, mas foi enriquecedor.

     Não apenas para minha experiência profissional. Enriquecedor porque sei que fiz uma amizade que vou levar para o resto da vida. Um encontro de almas. Minha parceira de trabalho e para vida. Ganhei o privilégio de conhecer alguém tão fascinante em todos os sentidos que eu só tenho a agradecer, pois acrescentou muito na minha forma de ver o mundo e enxergar as pessoas. Uma mulher de tão boa, tão boa que estraga. Trabalhei em equipe, eu + asssistente social, e isso foi maravilhoso para meu crescimento em várias vertentes.

     Surucucity me proporcionou garra, teimosia, coragem para enfrentar o mundo, sua adversidade e o próprio conselho regional de psicologia que não faz nada para resguardar a ética profissional e nem seus profissionais. Então, eu só posso dizer: 

Obrigada, Surucucity!

e mais:

Bichas, estou de volta!

You May Also Like

0 soltando o verbo

Soltem o verbo...