Madre Teresa de Calcutá

by - quinta-feira, abril 30, 2015

  Sempre me via como uma pessoa muito fria, minha mãe também, mas ultimamente descobri que nem tanto. É meio que horripilante perceber que sou uma pessoa "fofa".

  Eu sou do tipo de gente que quando não gosta de um ser humano em específico, torço para que ele se foda, sabe? Mas tipo muito mesmo só pra nêgo refletir o quão escroto é e que castigo assim não vem do nada. Faço cara de nojo e a vida segue bem madura dessa forma. 

  Nesses tempos eu tenho ficado feliz pra caramba pelas minhas amigas mesmo quando eu estava em períodos bem críticos. Tipo quando uma danada foi pra Curitiba e tentar uma vida melhor (a qual ela merece muito). A outra que se cadastrou no programa Minha Casa, Minha Vida (brinks) e agora tá em busca de construir uma mansão. E agora uma outra que estudou comigo na graduação que passou na primeira etapa de um processo seletivo. Fico feliz por ela. Na verdade, foi um combo porque nós duas estamos na mesma situação, mas que se apenas ela conseguir, eu estarei feliz pra caramba porque ela merece mais que muita gente pelo esforço e por ajudar de bom grado quem a solicita. Outro amigo conseguiu uma bolsa de pós graduação a qual eu almejava, porém, acho digno que ele tenha pego essa vaga pelo esforço, pela pessoa que ele é e pelo momento que ele está vivendo. Merece! 

   Todos merecem. Todos de parabéns e todos são meu orgulho, Sou uma boa pessoa, né? 

You May Also Like

0 soltando o verbo

Soltem o verbo...