Grinch

by - segunda-feira, dezembro 21, 2015

   Quando eu finalmente penso em acreditar no espírito natalino, o demônio coloca não só o chifre como o rabo de fora. Pai amado, difícil conviver com um Grinch. Não basta ser um grinch, tem que ter coração sujo.

   Puta merda mil vezes. Diga vocês, que tipo de pessoa manda desmontar uma árvore de natal e joga-la no lixo antes do natal? Até eu que não sou cristã sei que só se desmonta a decoração no dia de reis, 06 de janeiro. 

   O Grinch detesta o espírito natalino, assim como a minha "gestora". Dementadora de felicidade e esperanças. Qualquer fagulha de sentimento bom implantado na equipe em que faço  parte é prontamente destruída.

   Aquele tipo de ser humano que tem o prazer de te iludir só pra no final tirar essa sensação de vc e degustar. Eu estudo tanto pra quê, né minha gente?! Pra ter que conviver com alguém que tem o prazer de se alimentar com a infelicidade e frustração alheia, nem Freud dá conta de tanta agrura.
  
   Ela é do tipo de que para trabalhar tem que estar com a cara no sol do câncer aqui em Surucucity para mostrar serviço. E se as outras meninas estão com tempo livre porque a adiantaram o serviço a ser feito, inventa sempre algum relatório.

   Um desprazer de pessoa que pega um relatório bem feito e fala: "-nem precisava disso tudo" Uma querida. 


  
        Ela quando percebe que a equipe do trabalho está feliz, unida e que deu conta do recado:



Ela quando encontra alguma forma de destruir qualquer momento feliz através de chantagens e afazeres que não são de nossa competência:



You May Also Like

0 soltando o verbo

Soltem o verbo...