Fracasso

by - quinta-feira, junho 02, 2016


Eu no dia do meu aniversário

  Eu tenho noção de que sou lhoka, mas não o quão louca eu posso ser. Talvez, não louca. Talvez eu só sinta mais do que é para sentir (Beijos, síndrome de asperger). E sei que a dor pode aparecer quado menos se espera, mas sou descontroladíssima e passo vexame ao tentar controla-la.

  Não que eu seja um fracasso de pessoa, quer dizer, não tanto. Entretanto, existem situações que eu olho para mim e me sinto um fiasco. Tipo hoje.

  Fui esperar o ônibus e caí aos prantos ouvindo "ar luze tão piscano, o jukebox tocano, amado batista e o pau tá rolano. Ir trabalhar amanhã é o cacete. Hoje é só pinga, farra e foguete". Na margem do Rio Pietra eu sentei e chorei. Paulo Coelho sentiria orgulho. Chorei, pois lembranças. Infelizmente. 

  Meus olhos vermelhos e o desespero batendo porque, né, agradabilíssimo chorar assim com platéia. Não podia nem pegar o celular pra disfarçar o choro, fingindo atender uma ligação dramática:
- COMO ASSIM ELE MORRÉU? SÓCORRO. NÃO ACREDITÓ!
perigosíssimo fazer isso naquele local. 

  A louca do 301 voltou. 

You May Also Like

0 soltando o verbo

Soltem o verbo...