Pra quê título?

by - segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Daí que né, às vezes eu fico pensando na vida e sinceramente não vejo saída observando as coisas que só acontecem comigo. É comum termos aquele fucking day uma vez ou outra, mas mermão, ter azar todo dia é duro. Já estou me acostumando com o fato de eu ser a piada divina. Pronto, já enrolei o primeiro parágrafo, vamos ao que nos interessa ou não.

Venho recebendo mensagens de um tal de Zazzo há três meses. Detalhe: EU NÃO PEDI BUCETIS NENHUMA DESSE SILVIÇO. Eu já estou desesperada com isso. Todo santo dia, recebo umas trocentas mil mensagens. A primeira chega às 5 da madrugada. Nego consegue continuar o super mega power sonho que estava tendo? Não. O segundo round do meu sonho, sempre tem um senhor ensanguentado com algodão no nariz, deitado no chão do meu apartamento. Tipo: Idoso não tem noção alguma porque, detalhe, eu já tinha limpado o chão da casa quando a criatura from hell surge descansando nas lajotas brancas de minha humilde habitação. Resultado: não durmo direito e de quebra fico estressada ao extremo. Tenho olheiras enoooormes e assim, é quase uma bandeira gay debaixo dos meus olhos, meu cabelo está quebrando e caindo e... continuo solteira.

Já tentei de todas as formas cancelar esse serviço que nem ao menos solicitei. Mas jacaré entende o que digo? Bom, nem o pessoal da operadora. Isso está virando um constrangimento. Sério. Um amigo meu pegou o meu celular e foi ver minhas mensagens. A caixa de entrada estava lotada com sms motivacionais, dicas de relacionamento (hahahah... piada interna. Até eles me sacaneiam) e comportamento. Ele me olha e diz:
-Quem já foi a Sara, né?

Me digam, em que lugar minha dignidade mora numa hora dessas?


You May Also Like

0 soltando o verbo

Soltem o verbo...