Eu que não fumava

by - quarta-feira, novembro 14, 2012

  Daí que a semana passada satanás resolveu tirar férias aqui do meu ladinho porque olha, não era possévio aquela loucura toda ser gratuita. Entrei na semana de prova com uma intervenção (valendo tez) para fazer no dia da primeira e pior prova do século: Processos Grupais.

  Tive que escolher entre fazer a intervenção ou estudar pra prova mais tarde. Optei pela intervenção. Eis que começo com um mal-estar, febre, calafrios e tonturas. Mas fui mesmo assim fazer meu trabalho em uma casa de apoio com cuidadores. Sem contar que nesse dia tava tudo colaborando para tudo dar errado: chuva bem na hora de colocar o trabalho em prática, a mãe da minha amica tinha adoecido, meu namorado de mau-humor ( cahãm… sim, fazemos trabalho juntos) e eu estava começando a apresentar traços de uma doença qualquer.

  Trabalho realizado. Hora da prova e ME FODI, me fudi tão bonito que acho que vem por aí minha primeira prova final porque Brasil, o mundo não é justo quiçá professor que passa o conteúdo inteiro do bimestre sem passar UM resumo pra facilitar a vida universitária. Eu tenho que alcançar 32 e tá que no máximo que acho que tenho é 27. Acho porque a princesinha esqueceu de anotar uma nota. Nei 5 acho que sou capaz de conseguir nessa prova.

   Mais tarde, lindamente, parecendo um charuto, estava enrolada na cama do meu namorado por 3 lençóis. Fui pra upa e né, fui atendida depressa e foi me dado um diagnóstico não muito convincente. Daí que olho o nome do médico e não me é estranho. Falo para minha mãe e ei que vem a resposta:

- Foi esse médico que disse que a tua avó tinha problema na vesícula e semana seguinte ela morreu e na biópsia tinha a causa mortis: problemas no coração.

  OLHA QUE DELÍCIA! Daí que eu não melhorei nada com a medicação e fui pra upa aqui do bairro e gente, depois de uma tarde inteira, veia estourada, outra gangrenada feat. furos e furos de coleta de sangue vem a notícia: Infecção pulmonar. Niqui eu já relaciono com o meu vício de fumar mentalmente.

candeia

   Ainda estou tomando eritromicina que está acabando com meu estômago fazendo parceria com minha gastrite nervosa, o que por um lado é bom que emagreço.

You May Also Like

0 soltando o verbo

Soltem o verbo...