Motivação, não trabalhamos

by - domingo, janeiro 15, 2012

runaways_dakota_fanning_flip_off_large
  Vocês aqui que me conhecem de cabo a rabo, sabem que não sou adepta a jargões, frases de impacto e muito menos tenho a capacidade/habilidade de me emocionar e me sentir tocada com frases bonitinhas, etc. etc.
  Acho brega, acho cafona, acho falta de criatividade, acho pedante, acho Lispector ( chata pra caralho), acho whiskas, sachê e dragões marinhos. Pior ainda quando as pessoas que nem me conhecem no twitter e tentam me consolar. Amigo, dou apenas golpes de realidades.
  Nunca me encantei em fazer uma boa propaganda minha, porque olha, propaganda enganosa é crime. Né nem isso, brinks. Sinceramente não quero frustrar a expectativa de neguinho( a ). Imagina lá, esperam uma morena gostosa e aparece a Sara com 1,65 de altura ( Mas isso é altura, gente?), peso grilo ( 47 kg), estrábica e que não consegue falar direito?? Se fosse eu, processava.
  Eu brinco com tudo, com minha péssima autoestima, com minha falta de sorte, com essa minha vida cagada justamente pra ninguém chegar com discussos piegas. Entendam aqui que não é que eu goste de ficar triste, mas se é só isso que sinto além de amor não correspondido só posso falar ressaltando essas características porque é o que eu vivo.

You May Also Like

0 soltando o verbo

Soltem o verbo...