Pôr sobre o Vale I

by - quinta-feira, outubro 14, 2010

Everybody people, é o seguinte, roubei o post do blog Da Fany
Apreciem uma boa leitura que aparece raramente aqui no blog. #ficadica
...



Ela olhou ao redor. Sentiu que podia escarnecer a dor. Torná-la engraçada aos olhos
alheios da convivência ao seu lado. Digna de risos. Aplaudida pelo modo como
parecia levar adiante cada pequena decepção diária.
Com aquele sorrisão no rosto, que só ela sabia dar.
Desgraçada pelos ventos noturnos, que faziam com que as lágrimas, incontroláveis,
ardessem como fogo em seu pequeno rosto.
Por mais que tomasse a decisão de deixar e seguir a vida, sabia que ao final do dia,
tudo teria sido em vão. Ela estaria esperando ele voltar...
O amor apareceu muito cedo. Fez danos irreparáveis em seu coração.
Ser guiada pela cabeça.Pelo o que é certo e me faz bem, afinal, todos queremos isso...
A paz.. Que eu nunca tive. Ela pensava.
Boêmia. A vontade de deixar tudo dormente por um tempo. Não ter muito na cabeça.
Conseguia por um tempo. Às vezes nem isso. Era forte demais pra tentar reprimir.
E outra vez... O pranto. Sofrido e suplicante. Até conseguir dormir.
E , ao menos, conscientemente se dar descanso daqueles olhos, pele, voz, vontade
...De ser igualmente.

You May Also Like

0 soltando o verbo

Soltem o verbo...