by - sexta-feira, janeiro 28, 2011



Então, estou aqui... com o not aberto... com o monitor do pc ligado há séculos e não consigo escrever. Não sei se é por causa da minha depressão sazonal, àquela em que o humor muda conforme a hora do dia, o clima e coisas similares. Também pode ser o porre que essa cidade é. Porque né, sobreviver mais de um mês sem sexo, sem os amigos, sem beber, soterrada nos edredons não é algo muito prazeroso. Não para mim que sou hiperativa.

Nem o bbb presta. Não me julguem...eu sei que você já deve ter comido gente com CC. Não pertenço mais a esse mundo.  And now I'm here listening Paulo Ricardo. Sentiram a vibe destroçada? Fora que já escolhi a música da minha entrada no matrimônio. E nem fui pedida em noivado ainda. Pero não me prenderei a esses pequenos detalhes. Sou superior.

Dos 478 livros aqui de casa, não li nenhum porque são de auto-ajuda. Mãe, cê tá com sérios problemas.  Já dominei a leitura de Assassinato no Expresso Oriente de Agatha Christie e Elogio da Loucura escrito por  Erasmo de Roterdã, Diário de Anne Frank e a sua versão no inglês britânico. Mi manca leggere, já diria meu bisavó paterno.

Fora que gente, minhas aulas começam na terça-feira e oi, né. Ainda não comprei meu caderno e um pedaço de carvão para escrever. Essa sou eu inquieta, ma io bisogno di risolvere la mia vita. Cês perceberam que estou mais italiana do que  nunca, né? Pretendo iniciar finalmente meu curso de aperfeiçoamento linguístico nesse idioma que morro de amores.

enfim, estou sem assunto.




You May Also Like

0 soltando o verbo

Soltem o verbo...