Amizade?? Até onde vai?

by - quarta-feira, setembro 02, 2009



Todo mundo tem aquele amigo (a) que considera bastante, que não larga mão, que conta todos os segredos e o sentimento é mútuo entre os dois. Eu tenho uma (de 3), ou melhor, pensava que tinha. E eu só percebi que esse laço estava rompido há cinco meses atrás.
Ano passado, saí da minha cidade natal para vir a Rio Branco para estudar e acabei deixando famílias e amigos. Como para mim, distancia não importou nunca, minha relação com todos não mudou nada...ok, quase todos. Eu tinha uma amigona que eu não largava por nada, éramos e vizinhas e estudávamos juntas, dividíamos tudo. Quando tive que arrumar minhas trouxas, deixei bem claro que não íamos nos afastar. Ano vaiii e ela se junta com a turma, tem novas parceiras e talz. Toodo Bem. Só que o nosso contato era falho mas sempre que podia eu ligava e mandava mensagens. E nada dela dar notícias, só às vezes.
Final do ano fui passar as férias lá no meu cafofo de verdade, fiz questão de passar todos os meus dias que estava lá com ela. Voltei e eu ainda telefonava e mandava mensagens. Até que um dia, em um aniversário de um colega meu, descubro pela boca de outra pessoa( de uma das meninas que ficou amiga dela no período que eu estava fora) que ela estava GRÁVIDA!!! Siiimmm... ela não me contou nadaaa. Nothing!! Preferiu contar para pessoas a quais conviveu por um ano do que para mim que a conheço há 3!! Não tenho nada contra as amizades dela...ao contrário, eu até gosto. Vocês devem está pensando que é ciúmes, mas não é. Não sou do tipo de esconder sentimentos.
Eu não consigo guardar ressentimentos de alguém mas desse fato aconteceu. Sabe, sentir-se trocada... de não ter confiança em mim. Já faz cinco meses eu guardo essa puteza dentro de mim. Fique putaaa e ainda estou. Todo mundo sabendo e eu, que pensava que era uma irmã para ela, não. Fui para CZS no meio do ano agora e fui visitá-la... e vi que as coisas mudaram e muito. Fui apenas duas vezes e não comentei nada sobre isso. Não suporto pití.
E agora levo uma vida rancorosa e com uma cabeça cheia de maldades... sem mencionar meu coração de pedra. Vou virar uma velha ranzinza dependente de morfina, calmante e tintura para cabelo.
FIM!

História verídica!

You May Also Like

0 soltando o verbo

Soltem o verbo...